Notícias

Legislativo estimula participação popular na elaboração de projeto que visa criar feira itinerante em Mariana

Atividades da Câmara
122
6

A exemplo da consagrada Feira Noturna, Mariana pode ganhar uma nova feira de sucesso. No final do ano passado, a Câmara recebeu o Projeto de Lei 91/2018 que, a princípio, previa a criação de uma feira no bairro Cabanas. Antes que o projeto começasse a tramitar, o vereador Antônio Marcos Ramos de Freitas Tenente Freitas (PHS) solicitou uma série de reuniões para garantir a participação popular na adequação da matéria.

Na última terça-feira (12), foi realizada a terceira reunião sobre o tema. É extremamente gratificante quando a gente escuta a participação de todos, especialmente das associações, declara Freitas sobre a presença de membros da Federação das Associações de Moradores de Mariana (FEAMMA), e de representantes do bairro Santa Rita de Cássia e da localidade de Vargem na reunião. O parlamentar avalia que a participação da sociedade civil permitiu que o projeto fosse melhorado. Nós vamos estar sempre trabalhando para que os projetos sejam discutidos com quem tem entendimento e que sejam realmente de qualidade, conclui o parlamentar como membro da Comissão de Finanças, Legislação e Justiça da Câmara.

Com as modificações feitas em conjunto o projeto ganhou uma nova redação e visa criar a Feira Itinerante dos Bairros, Distritos e Agricultores Familiares Urbanos e Rurais no Município de Mariana. A feira poderá, em caráter excepcional, ser organizada por regiões, de modo a englobar diversos bairros ou distritos próximos em único evento.

A presidente da Associação de Moradores do bairro Santa Rita de Cássia, Maria do Carmo, avalia que foi um grande ganho da sociedade marianense o projeto ser construído de forma coletiva. Com o projeto atingindo a sua objetividade, vai gerar renda e o ganho vai ser principalmente para os moradores, afirma.

O chefe de gabinete do Executivo, Igor Gomes, avalia que a parceria entre o Legislativo, Executivo e a Sociedade Civil foi uma iniciativa muito importante. Várias associações participaram desse projeto e tem tudo para que seja um sucesso, pontua Igor.

O projeto segue para votação em Plenário. Tendo a anuência da Câmara e sanção do Executivo, poderão ser comercializados na feira: hortifrutigranjeiros, lanches, doces, salgados, refrigerantes, bebidas artesanais, cerveja em lata, chopp e drinques; comidas típicas e caseiras; gêneros alimentícios; artesanato e trabalhos manuais; frios, embutidos, carnes secas e derivados; laticínios; flores, plantas e sementes. O projeto também prevê a realização de shows e atrações artísticas em geral.