Notícias

Mariana e demais cidades da região central do Estado regridem para fase mais restritiva do programa Minas Consciente

Sessões Plenárias
223
1

 Durante a reunião da Câmara de Mariana realizada quarta-feira (02), o presidente da Comissão de Saúde do Poder Legislativo Municipal, vereador Geraldo Sales "Bambu" (PDT), alertou para o fato da macrorregião do Estado em que a cidade está inserida ter regredido para a onda amarela do programa Minas Consciente.

Dados da Agência Minas revelam que devido o aumento em 27% dos casos de contaminação do novo coronavírus em Minas Gerais, o governo estadual regrediu quase metade das 14 macrorregiões de Saúde para as fases amarela e vermelha do programa que setoriza as atividades econômicas em três ondas como parte das ações de enfrentamento à Covid-19.

De acordo com as novas resoluções do Comitê Extraordinário da Covid-19 deliberadas nesta quarta-feira (02), quatro macrorregiões saem da onda verde e retornam para a onda amarela, como é o caso da região central do Estado que Mariana faz parte. Nesta fase é permitido o funcionamento de serviços não essenciais, como consumo local em bares, autoescolas e cursos de pilotagem, salões de beleza e atividades de estética, comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo, papelarias, lojas de livros, discos e revistas, lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados e artigos de viagem, comércio de itens de cama, mesa e banho, lojas de móveis e lustres, imobiliárias, lojas de departamento, lojas de brinquedos, academias (com restrições), agências de viagem e clubes. Outras três regiões deixaram a onda amarela e retornaram para a onda vermelha, que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais.

 

Segundo o secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, a regressão de metade das macrorregiões em Minas Gerais foi impulsionada pelo aumento de casos na última semana. “Tivemos um aumento da incidência em todas as regiões. Não tivemos aumento proporcional de óbitos, mas estamos vendo o aumento por demanda de internações. Ainda há bastante leitos de terapia intensiva no estado como um todo, mas é importante reforçar a necessidade de cuidado, de distanciamento e atenção da população durante todo o mês de dezembro”, alertou o secretário.

Comentários
Fotos