Notícias

Audiência Pública debate atuação e ilegalidades da Mineradora VGX no território do subdistrito da Vargem

Atividades da Câmara
237
9
Audiência Pública debate atuação e ilegalidades da Minerador

Aconteceu no último dia 18, Audiência Pública no subdistrito de Vargem, com a presença de representantes dos Poderes Executivo e Legislativo Municipal, VGX Mineração, Legislativo Estadual e sociedade civil organizada para discutir os impactos das atividades da mineradora VGX contra a comunidade local. O evento ocorreu a partir do Requerimento n° 135/2021, de autoria dos vereadores Edson Agostinho de Castro Carneiro, Ediraldo Arlindo de Freitas Ramos, Ricardo Miranda, José Antunes Vieira, Ronaldo Bento, Gilberto Pereira, Maurício Antônio Borges Andrade e Silva, Pedro Ulisses Coimbra Vieira, João Bosco Cerceau e Manoel Douglas Oliveira.

Durante a Audiência, os vereadores presentes fizeram coro à população nos questionamentos à VGX sobre as medidas reparatórias nas estradas locais, debilitadas devido ao grande fluxo de veículos pesados durante as atividades extrativas. Vale lembrar que, segundo acordo entre o Executivo e a mineradora, em janeiro, tais medidas necessárias para recuperar até abril deste ano e pela ausência dessas, a mineradora sofreu suspensão de suas atividades. Em resposta, Arnaldo Lentini, diretor da VGX Mineração, reforçou o compromisso social da empresa ao longo dos 20 anos de atuação e assumiu o erro na manutenção das vias.

Lentini mencionou o acordo com a Prefeitura sobre o limite de carga e de viagens dos caminhões, mesmo depois de ouvir os relatos de moradores a respeito do descumprimento desse contrato. Sobre o plano de ações, o diretor disse que a empresa aguarda o Guia de Utilização, uma licença provisória que a Agência Nacional de Mineração autoriza uma determinada empresa a extrair minérios legalmente. A deputada estadual Andreia de Jesus, representando o Legislativo Estadual, manifestou sua indignação pela ausência de representações do Ministério Público. De acordo com a deputada, a representação do Poder Judiciário poderia e deveria tomar medidas cabíveis em relação a atuação ilegal da mineradora, já que a licença da VGX está vencida desde maio deste ano e que, de acordo com a população local, a mineradora continuou sua atuação até a data da Audiência Pública.

Assista na íntegra a Audiência Pública: