Notícias

Câmara de Mariana debate situação das escolas municipais

Sessões Plenárias
154
1

As condições em que se encontram os prédios que abrigam as escolas municipais de Mariana gerou debate na Câmara, durante a reunião ordinária remota desta segunda-feira (16).

A partir da aprovação do requerimento do vereador Marcelo Macedo (MDB), que solicita do Executivo informações sobre a reforma na Escola Municipal Jadir Macedo, em Monsenhor Horta, o assunto mereceu um longo debate que trouxe preocupações dos parlamentares quanto ao retorno semipresencial dos alunos da rede municipal de ensino.

Macedo lembrou que as Comissões Permanentes de Educação, Saúde, Assistência Social e de Viação e Obras Públicas da Câmara têm realizado visitas técnicas em todas as escolas da cidade. De acordo com o vereador, foram identificados problemas nas estruturas físicas desses imóveis, como é o caso da escola Jadir Macedo. Para o parlamentar, o reinicio das aulas, mesmo que de forma semipresencial, pode comprometer a realização dessas obras de reforma. “Que façam um retorno consciente e com a responsabilidade que os nossos alunos merecem”, cobrou Macedo.

O presidente da comissão de Educação, vereador Maurício da Saúde (AVANTE), disse que em todas as visitas técnicas é elaborada uma ata e um relatório fotográfico e que são enviadas cópias desses documentos para a Prefeitura, para que o Executivo Municipal possa ter ciência da realidade nesses estabelecimentos de ensino. Ele também demonstrou preocupação com o retorno das aulas devido às condições que muitas escolas se encontram hoje. “Que a gente volte com responsabilidade e que as escolas estejam prontas para receber nossos alunos em segurança”, pediu o vereador.

À frente da comissão de Viação e Obras Públicas, o vereador Edson Agostinho de Castro Carneiro, o Leitão (CIDADANIA), informou que muitas escolas, como a de Monsenhor Horta, levariam mais de 120 dias para que as obras de reforma fossem concluídas. Segundo Leitão, foram os próprios engenheiros da Prefeitura que estipularam esse prazo, durante visitas às escolas. O vereador ressaltou que escolas como a Jadir Macedo e Wilson Pimenta (localizada no bairro Santo Antônio “Prainha”), precisam urgentemente de ações e reforma para receber os alunos nesse reinicio das aulas presenciais.

 

Audiência Pública

O presidente da Câmara de Mariana, Ronaldo Bento (PSB), destacou a importância de ampliar o debate sobre o retorno dos alunos para as salas de aula em Mariana. Bento se diz preocupado com a presença de estudantes, mesmo no modelo semipresencial, neste momento. Para o parlamentar, o ideal é a realização de uma audiência pública para que as escolas privadas e públicas da cidade possam debater com toda sociedade esse reinício. “Quero propor aos nobres vereadores a construção de uma audiência pública para ouvirmos os representantes das escolas públicas e privadas do nosso município neste momento que enfrentamos uma pandemia. Confesso que ainda não me sinto à vontade para autorizar o retorno presencial de meus filhos à rotina da escola”, salientou Bento.

Comentários
Fotos