Notícias

Vereadores criticam ausência de representante da Transcotta em reunião que debateu o programa Tarifa Zero

Sessões Plenárias
18591
1
O que era para ser uma reunião de esclarecimentos e informações sobre o programa que garante gratuidade no transporte públicos coletivo da cidade, Tarifa Zero, acabou se transformando em um momento de discursos acalorados e com muitas críticas pela ausência de um representante da empresa Transcotta, responsável pela cessão dos veículos que atendem ao programa.
 
A reunião ordinária realizada dia 21 de março previa a participação da Coordenadora Administrativa da Transcotta, Cintia Fagundes, do Auxiliar de Escritório, Reginaldo de Souza, e do Gerente de Relações Institucionais da empresa, Guilherme Schultz, no entanto este último não acessou a plataforma de videoconferência a tempo para a reunião. Para o presidente da Câmara de Mariana, vereador Ronaldo Bento (PSB), a ausência do representante da Transcotta pode ser considerada uma falta de respeito com o Legislativo marianense. Segundo Bento eram muitas demandas e dúvidas a serem apresentadas à empresa, porém os vereadores saíram da reunião sem o que informar à população. “O que nos traz muita estranheza a falta de comprometimento e respeito com essa Casa de Leis, que quando foi demandada se debruçou de forma hercúlea para analisar e aprovar este projeto. Entendemos com um certo desleixo desta empresa para com a Câmara a ausência de seu representante”, criticou Bento.
 
Outro que não poupou críticas pela ausência do representante da empresa foi o vereador Marcelo Macedo. De acordo com o parlamentar foi um ato irresponsável do profissional da Transcotta não comparecer na reunião e que a falta de um diálogo maior com a Câmara durante o tramite do projeto na Casa de Leis tem resultado em inúmeras falhas no Tarifa Zero. “Antes de votar o projeto eu pedi a todos os vereadores que deveríamos estudar melhor o projeto, construirmos juntos com o Executivo e a Transcotta o projeto, pois o que vemos hoje de reclamações e questionamentos sobre o Tarifa Zero são consequências de um projeto mal planejado”, ressaltou Macedo. 
 
Mesmo parabenizando o prefeito em exercício de Mariana, Juliano Duarte (CIDADANIA) pela implantação do programa Tarifa Zero no município, o vereador Gilberto Matheus Pereira – Tikim (CIDADANIA) – repudiou a postura do representante da empresa em não comparecer na reunião. O vereador lembrou que durante as discussões do projeto na Câmara, ele se fez presente por se tratar de um assunto de interessa da Transcotta. “Eu quero que conste na ata da reunião uma nota de repúdio pela falta do representante da empresa. Votei no Tarifa Zero e votaria novamente, mas essa atitude do representante foi uma falta de respeito com a população marianense, pois quando ele precisava que o projeto fosse aprovado na Câmara compareceu em todas as reuniões”, desabafou o vereador.
 
Uma nova reunião vai ser agendada pela Câmara de Mariana para que a empresa responsável pela cessão dos veículos que fazem parte do programa Tarifa Zero possa esclarecer as dúvidas e questionamentos dos vereadores.
 
Esclarecendo dúvidas
 
Presente na reunião, o secretário de Defesa Social, o ex-vereador Antônio Marcos Ramos de Freitas - Tenente Freitas – esclareceu algumas dúvidas dos vereadores quanto demandas apresentadas pela população. Entre as principais reclamações dos usuários está a superlotação dos veículos e horários que foram extintos ou diminuídos em diversas linhas que atendem às comunidades marianenses.
 
De acordo com o secretário, grande parte das demandas apresentadas pelos vereadores já foram registradas na Ouvidoria Municipal e a Secretaria de Defesa Social já vem realizando ações para corrigir as possíveis falhas no programa. “A gente já tem tomado várias providências, exatamente para corrigirmos eventuais problemas que possam surgir neste período experimental do Tarifa Zero”, explicou Freitas.
 
Fotos