Notícias

Câmara apoia moradores que sofrem impactos da obra de construção do supermercado Farid

Atividades da Câmara
33
3

Por Ana Júlia Portela.

No mês de setembro, vereadores da Câmara Municipal de Mariana voltaram a se reunir com a população do bairro Santana/Centro, com o objetivo de encontrar soluções para minimizar os impactos no dia a dia dos moradores do entorno da obra de construção do supermercado FARID.


As reuniões acontecem mensalmente no Centro de Convenções, desde junho, atendendo ao Requerimento nº 66/2022, de autoria dos vereadores Edson Agostinho “Leitão” (CIDADANIA), José Antunes Vieira “Zezinho Salete” (MDB) e do ex-vereador Gilberto Mateus “Tikim”, para acompanhar se os problemas expostos pelos moradores foram solucionados e se foram tomadas medidas cabíveis para resolvê-los. Durante o último encontro, realizado dia 06 de setembro, os moradores relataram os mesmos transtornos e, agora, com agravamentos. Os principais incômodos relacionados à obra são a poeira das ruas que entram nas casas e comércios; a lama como resultado da passagem dos caminhões-pipa; trincas nas fachadas das casas; e o surgimento de buracos nas vias.


Em relação à lavagem das ruas com o caminhão-pipa, o morador Harley Machado relatou ter experiência com o trabalho e se dispôs a comprovar que apenas um caminhão é suficiente para lavar adequadamente todo caminho. “Eu mesmo posso fazer o serviço, o que a gente quer é a via limpa. Vocês têm que lavar a rua e não molhar, como estão fazendo”, comentou o morador. Outras alternativas propostas pelos moradores foram interditar as vias até a finalização da obra ou transformá-las em mão única para diminuir o levantamento da poeira.


O engenheiro representante da empresa responsável pela obra, Leonardo Barbosa, informou que é necessário avaliar as rachaduras nas casas e, se for responsabilidade do FARID, eles irão solucionar. “Quanto às rachaduras e trincas nas casas, isso precisa ser avaliado, pois tem impactos que podem ter sido causados pelo muro de gabião. Se as rachaduras foram causadas pelo empreendimento, o Farid vai tratar”, disse o representante.


Ao final da reunião, o vereador Ediraldo Ramos “Pinico” (AVANTE) sugeriu levar a situação para a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. O vereador Zezinho Salete, como membro da Comissão, propôs que fosse criada uma Comissão com os moradores, representantes do FARID e da prefeitura para amparar as próximas deliberações. 


Foto: William Santos. 

Fotos