Notícias

Câmara homenageia destaques da educação, cultura, ação social e igualdade racial em sessão solene

Sessões Solenes
176
22
Câmara homenageia destaques da educação, cultura, ação social e igualdade racial em sessão solene

Uma cerimônia pautada pelo reconhecimento por aqueles que dedicam suas vidas e trajetórias profissionais a transformarem a sociedade. Foi assim a noite da última sexta-feira, 25, no Cine Teatro Municipal, quando a Câmara de Mariana outorgou os diplomas de Mérito Educacional Professora Naná Moysés, Mérito Cultural Padre José Dias Avelar, Mérito Social Monsenhor Vicente Diláscio e Mérito Racial Dom Silvério Gomes Pimenta. Ao todo, 20 pessoas e entidades foram homenageadas com as honrarias.

O vereador João Bosco Cerceau Ibrahim (PP) discursou em nome do Legislativo Marianense. O edil, que também é professor, fez questão de destacar a luta e dificuldades enfrentadas pela categoria. “A classe que pertenço, de professores, está sendo muito pouco valorizada em Minas Gerais, então essa homenagem vem para engrandecer essas pessoas que lutam para o bem comum de ensinar os filhos das famílias marianenses. Isso é muito importante, pois um professor dentro de sala de aula é a segunda família de uma criança”, destacou o parlamentar.

A Câmara agraciou quinze educadores, entre professoras e professores, com o Mérito Educacional Professora Naná Moysés, reconhecidos por seus vereadores patronos. São eles: Cíntia Cristina da Silva; Cristiane Aparecida Araújo Viana; Danival Martins Pereira, Décio Gabriel Soares; Hormelina Maria Oliveira; Ilma Vicentina Tavares Ferreira; Joana D’Arc Ferreira Alves de Lima; José Benedito Donadon Leal; José Wallace Lopes Martins de Oliveira; Maria de Fátima Oliveira e Silva; Maria Luiza Reis Almeida Oliveira; Rogério Pedrosa Gerçossimo; Rosaura Fonseca; Solange do Carmo Oliveira Silva; e Sônia Sartori Soares Miranda. A condecoração foi criada pela Lei nº 2.301, no ano de 2009, tendo como patronesse a marianense Geralda Ignez Moysés Marques da Silva e presta tributo aos mestres que contribuíram e contribuem para o cenário da educação na cidade e estado. A professora Sônia Sartori discursou em nome dos educadores homenageados e destacou o reconhecimento como forma de estímulo para o dia a dia do ensino. “Nós estamos formando cidadãos para a sociedade, preparando eles. Quando se tornarem profissionais, nós já fizemos parte da história deles. Então, para mim, essa é uma honra muito grande”, destaca Sônia.

Receberam o Mérito Cultural Padre José Dias Avelar, criado pela Lei nº 1.351/1988, a Orquestra e Coro Mestre Vicente, representados por José Silvério Araújo Dutra, e a Biblioteca Pública Municipal Benjamim Lemos, representada pela professora Patrícia Ferreira dos Santos Silveira, coordenadora da Casa do Professor, Acervos e Difusão Cultural da Secretaria Municipal de Educação de Mariana. Já o Mérito Social Monsenhor Vicente Diláscio, criado pela Lei nº 1.980/2006, foi entregue a Solange Ribeiro dos Santos Reis e a Wilton Ferreira dos Santos, o “Baiano”. Patrícia Silveira falou em nome destes homenageados. Segundo ela, “o legislativo está fazendo sua memória (aos patronos dos méritos), não deixando isso se perder, isso tem um potencial muito grande como multiplicador de mais ações positivas na sociedade para fermentar as boas práticas e atitudes”.

O Mérito Racial Dom Silvério Gomes Pimenta, criado pela Lei nº 2.527/2011, foi entregue a Aída Ribeiro Anacleto. A homenageada, que atualmente é presidente do Conselho Municipal da Igualdade Racial (COMPIR), fez questão de ressaltar a necessidade de lutar pela igualdade de direitos, “seja na sociedade, nas faculdades, ou onde cada um achar que é de direito”.

Fotos/Créditos: Ascom/CMM

Comentários